8º Rali de Trás-os-Montes Carnaval 2016

06 Fevereiro de 2016 Clássicos,clube português de automóveis antigos,rali,Automóveis
image

No ano seguinte já no fim-de-semana do Carnaval teve lugar o 2º Rali Alto Tâmega com partida do Museu dos Transportes do Porto e chegada a Pedras Salgadas, no já demolido Hotel Avelames. 

Em 2004 o 3º Rali Alto Tâmega teve partida do Museu dos Transportes do Porto e chegada a Vidago no Vidago Palace Hotel. O 4º Rali Alto Tâmega com partida de Braga do Circuito Vasco Sameiro e chegada Pedras Salgadas. Em 2006 temos o 5º Rali Alto Tâmega Carnaval 2006 com partida de Braga do Circuito Vasco Sameiro e chegada a Vidago no Vidago Palace Hotel.


Em 2007 o rali muda de nome, passando a chamar-se 1º Rali Trás-os-Montes Carnaval 2007, com partida de Amarante e um número recorde de participantes. 67 Inscritos sendo a primeira vez que a caravana ficou hospedada no Forte de São Francisco em Chaves.

Em 2008 o 2º Rali Trás-os-Montes Carnaval 2008 teve partida de Vila Real e chegada a Bragança, Hotel Turismo S. Lazaro, que foi a base para à visita a região, incluindo Espanha com o almoço de 2ª feira em Puebla de Sanabria. O 3º Rali Trás-os-Montes Carnaval 2009 com partidas e chegadas em Vila Real tendo a caravana ficado alojada no Hotel Mira Corgo. No ano seguinte realiza-se o 4º Rali Trás-os-Montes Carnaval 2010, com partida e chegada a Chaves no Hotel Casino de Chaves. O 5º Rali Trás-os-Montes Carnaval 2011 com partida e chegada a Chaves no Forte de São Francisco. Em 2012 realizou-se o 6ª Rali Trás-os-Montes Carnaval 2012 com programa idêntico ao de 2011.

Em 2013 o rali muda novamente de nome passando a chamar-se Carnaval CPAA- Vidago 2013 com partida e chegada a Vidago. No ano de 2014 retorna ao nome iniciado em 2007 sendo o 7º Rali Trás-os-Montes Carnaval 2014, que teve partida e chegada em Chaves.

Em 2015 pela primeira vez o rali não foi a região transmontana tendo por isso o nome de Rota do Românico Carnaval 2015 sendo a partida e chegada em Vila Nova de Gaia.


O 8º Rali de Trás-os-Montes Carnaval 2016 foi montado com um figurino idêntico ao dos anos anteriores, ou seja com um programa de três dias, com os concorrentes a dirigirem-se para Chaves no dia 6 de Fevereiro onde teriam de fazer as verificações técnicas e documentais até às 17 horas.

Assim, os 16 participantes lá foram chegado ao longo de uma tarde de muito inverno, sendo do Algarve a equipa que maior distância percorreu para participar, havendo ainda mais meia dúzia que vieram da região de Lisboa. Depois de alojados e do primeiro convívio foi servido o jantar.


Dia 7 pelas 10,30 é dada a partida ao concorrente nº 1 – a viatura mais antiga, que era um Ford A Roadster Delux de 1931 – para a 1ª Etapa, que iria levar os concorrentes até Mirandela, até onde os concorrentes tiveram de efectuar quatro provas de regularidade hectométrica.
Chegados a Mirandela ainda houve tempo para fazer compras dos produtos regionais famosos na região. Após o almoço era tempo de regressar a Chaves pelo que pelas 15,00 horas iniciava-se o regresso com mais três provas de regularidade hectométrica.


Chegados a Chaves os mais entusiastas faziam fila para verem os resultados do dia, estando os primeiro classificados das quatro categorias praticamente definidos dada a diferença para os restantes.
Dia 8, pelas 10,00 horas, os concorrentes iniciam a 3ª Etapa que os levariam até Vila Pouca de Aguiar passando por Ribeira de Pena. Também nesta etapa foram efectuadas quatro provas de regularidade hectométrica que vieram a provocar mudanças inesperadas nas lideranças das categorias E e F, não pela dificuldade das mesmas mas sim por factores externos à prova, dado que alguns dos concorrentes foram controlados em excesso de velocidade pelos radares da polícia, numa zona de 50 km/h, tendo as autoridades sido implacáveis na aplicação da lei.
Para além destas dificuldades, a caravana ainda foi surpreendida por uma derrocada, na altura que a mesma passava, sem no entanto ter havido felizmente qualquer dano ou obstrução total da via.


Após o almoço e com a chuva a continuar a fazer companhia, pelas 15.00 horas os concorrentes regressavam a Chaves, passando por Carrazedo de Montenegro e efectuando as duas últimas provas de regularidade hectométrica, que iriam estabelecer a classificação final do rali.


Chegados ao alojamento rapidamente são afixadas as classificações finais, que foram as seguintes:
Categoria D
1º Jorge Santos Silva / Helena Silva, Ford A, 64 pontos

Categoria E
1º Paula Cristina Ferreira/Rui Sousa, Volkswagen, 147 pontos
2º Vanda Aires/Luísa Aires, Triumph TR3 A, 237 pontos
3º José Bernardino Xavier/Álvaro Guimarães, Taunus 17 M Super, 284 pontos

Categoria F
1º Maria José Brilhante/Manuel Ribeiro da Silva, Citroen DS, 88 pontos
2º António Dionísio/Augusta Rodrigues, Jaguar E, 1278 pontos
3º Adão Martins Rafael/Rosa Rafael, Mercedes-Benz 230SL, 140.119 pontos

Categoria G
1º Jorge Mendes Dias/Teresa Mendes Dias, Fiat Lancia 137AS, 12 pontos
2º António Valente Viegas/Mª Bernadete Viegas, Volkswagen 1300, 49 pontos
3º João Plácido Pires/Maria Teresa Diogo, Mercedes Benz 350SE, 69 pontos
Após a distribuição dos prémios iniciou-se o jantar com um muito animado baile de máscaras onde muitos dos concorrentes deram largas à folia de Carnaval.