RECARO: A ORIGEM DA MARCA

Se olhar para dentro de qualquer um dos carros de corrida de fábrica da Porsche, como o 911 GT3 Cup, 911 GT3 R, 911 RSR ou Cayman GT4 Clubsport MR, e verá um banco Recaro. Os Recaro também são opcionais em vários carros de estrada da Porsche, como o 911 GT3 e o Cayman GT4. A Recaro fornece a muitos fabricantes de automóveis bancos de alto desempenho, mas eles são particularmente especiais num Porsche, uma vez que esta relação remonta a mais de 70 anos, desde a origem de ambas as empresas.

1906: O Imperador e o Seleiro

O Kaiser Guilherme II não estava nada entusiasmado com esta nova invenção que circulava pelas ruas do seu império na virada do século. “O cavalo veio para ficar, mas o automóvel é apenas uma novidade – uma coisa sem graça”, considerou. Um mestre seleiro de 32 anos de Stuttgart via as coisas de forma diferente. Wilhelm Reutter, que até então trabalhava numa empresa de superestruturas para carruagens, viu uma oportunidade nestes veículos. Assim, em 1906, ele fundou uma nova empresa que construía carrocerias e interiores personalizados para automóveis. Em 1909, ele apresentou sua primeira grande inovação: a Stuttgarter Fahrzeugwerk Reutter & Co. patenteou o “Reutter’s Reform-Karosserie”.

Após a Segunda Guerra Mundial, a Reutter tornou-se o principal fornecedor da nova marca de automóveis Porsche: a maioria das carrocerias do Porsche 356 foram construídas na fábrica da Reutter em Zuffenhausen – incluindo o interior e os bancos.

1963: O carro desportivo

Em 1963, Reutter vendeu a fábrica de carrocerias à Porsche, mudou o nome para RECARO (REutter CAROsserie) e concentrou-se no desenvolvimento e produção de bancos, entre outros, para o icónico carro desportivo 911. O grande sucesso veio em 1965. O novo banco desportivo Recaro foi o primeiro a oferecer apoio lateral guiado, contorno do encosto ergonomicamente otimizado e enchimento de espuma. Ele foi projetado de forma diferente desde o início e era significativamente mais leve do que os bancos dos automóveis anteriores. O banco desportivo Recaro foi também o primeiro banco possível de ser adaptado independentemente da marca e modelo do automóvel. Um banco de corrida com construção em concha para uso em ralis foi lançado em 1967.

1971: O autódromo e a pista

Com o início da nova década, a Recaro tornou-se uma empresa de alto nível e entrou no mercado de assentos para aviões. Companhias aéreas internacionais como Lufthansa, Korean Airlines e outras ficaram impressionadas com o produto e sua construção leve. Recaro Aircraft Seating ainda abastece companhias aéreas internacionais até hoje.

O primeiro banco de corrida profissional da Recaro foi concebido em 1974 para as exigências especiais do desporto motorizado. Isto ficou particularmente evidente na escolha dos materiais: a carcaça de corrida do “Recaro profi” foi feita de Kevlar leve e coberta com Nomex autoextinguível. Estes novos bancos revolucionários para automobilismo foram o resultado de uma estreita cooperação com pilotos de corrida conhecidos e de muitos quilómetros de teste.

2019: o aqui e agora

Em 2019, lançaram o primeiro assento gamer. Tal como o fundador Wilhelm Reutter, identificaram uma oportunidade e aproveitaram. Com seu formato ergonómico e encosto de cabeça protegido, promove o foco no jogo e no desempenho – assim, ergonomia, estética e funcionalidade estão em perfeita harmonia. O Recaro Exo abre outro capítulo emocionante na história da empresa.