“Caso” Seinfeld

 

Por estes dias o mercado dos Clássicos voltou à páginas da Imprensa generalista por causa da venda de um Porsche 356 A 1500 GS/GT Carrera Speedster, de 1958. O caso envolve o comediante Jerry Seinfeld e, no que a nós importa, vem colocar na ordem do dia a questão da autenticidade.
A história, de forma resumida, conta-se em poucas palavras: Seinfeld (um dos mais importantes coleccionadores de modelos da Porsche a nível mundial) comprou em 2013, por 1,2 milhões de dólares, um 356 A 1500 GS/GT Carrera Speedster. Adquiriu-o à empresa californiana European Collecibles, que lhe apresentou um certificado de autenticidade.
Três anos mais tarde, o comediante decidiu vender alguns exemplares da sua colecção, incluindo o Speedster, que foi então comprado pela Fica Frio Limited, por 1.54 milhões de dólares.
Após receber o automóvel adquirido num dos leilões de Amelia Island de 2016, a Fica Frio Limited chamou um perito, que garante tratar-se não de um exemplar autêntico mas de uma réplica.
Nos últimos dias, a Fica Frio interpôs uma acção contra Seinfeld e este uma outra contra a European Collectibles.
Provavelmente serão os tribunais a decidir o intricado caso, mas, como já se escreve na Imprensa especializada dos Estados Unidos, a ter havido falsificação de alguma das partes envolvidas, as consequências para o mercado poderão vir a ser devastadoras.