O perfil dos grandes coleccionadores em 2019

O “The Key” é uma publicação anual do Classic Car Trust (uma empresa que gere colecções e presta consultoria e serviços a coleccionadores de todo o mundo).
Essa publicação faz, a cada ano, um retrato detalhado do perfil dos 100 maiores coleccionadores mundiais.

Em 2019, o “The Key” conclui que a média de idades desses coleccionadores é de 72 anos. Os mais jovens, e são vários estão na casa dos 40, mas 20% deles já passaram os 80 anos. O primeiro coleccionador com menos de 60 anos surge na 20ª posição.

Neste grupo, apenas 4% são mulheres, algumas delas, proprietárias por herança. No que toca a nacionalidades, mais de metade são norte-americanos.

O “ranking” dos 100 maiores coleccionadores é definido através de uma ponderação entre o valor das colecções e a sua relevância histórica, o que quer dizer que não basta ter uma grande colecção, é preciso antes ter automóveis importantes e genuínos.

Esta análise permite concluir que, nos próximos 20 anos, é de esperar que as maiores colecções do mundo mudem de mãos ou, pelo menos, passem para a geração seguinte. Isso pode significar mudanças nesse mercado.