Preço recorde em Monterey

Foi estabelecido, em Monterey (Estados Unidos) um novo recorde para a venda de um automóvel em leilão. Um Ferrari 250 GTO, de 1962, foi vendido por 48 milhões de dólares (cerca de 41,6 milhões de euros). No entanto, o Ferrari leiloado pela RM/Sothebys esteve longe de ser o único negócio milionário.

Colocado à venda pelo coleccionador Greg Whitten (que continua a ter na garagem uma vasta colecção de modelos da Ferrari) e embora tenha estabelecido um novo recorde para uma venda em leilão, este Ferrari 250 GTO está longe de ser o mais caro, tendo custado cerca de metade do que aquilo que pagou, há uns meses, o empresário David MacNeil.

Mas, voltando aos leilões de Monterey, registem-se as vendas de um Duesenberg SSJ Roadster, de 1935, por 22 milhões de dólares, de um Aston Martin DP215 Competition Prototype, de 1963, por 21,5 milhões, e de um Ford GT40, de 1966, por quase dez milhões.

No total, nos leilões de Monterey movimentaram-se 367,5 milhões de dólares, mais 12% do que em 2017.